Em ritmo de pré-campanha, Michelle e Jarude disparam contra Bocalom e Gladson

Em ritmo de pré-campanha, Michelle e Jarude disparam contra Bocalom e Gladson

QUEM NÃO QUER VOTO QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA

Os vereadores de Rio Branco, Emerson Jarude (MDB) e Michelle Melo (PDT), estão intensificando as críticas à gestão Bocalom e ao governo de Gladson Cameli. Nas redes sociais, os dois se apresentam como pré-candidatos ao governo acreano. No recesso do parlamento, parece que falta assunto nos bairros da cidade.

Enquanto Gladson e Bocalom governam, a dupla de vereadores corre contra os minutos em busca de mais seguidores nas redes sociais. Se apresentam quase que como “solucionadores dos problemas”. Típico de quem viveu pouco na vida pública eletiva, e esbanja conhecimento sobre o que pouco ou nunca fez.

O prefeito Bocalom quem o diga: a cada erro cometido pela equipe, duras críticas ecoam do parlamento. Poucas são as boas sugestões. E se acertar, silêncio. Querem mesmo é ganhar mais e mais votos sobre as falhas do prefeito rio-branquense. Vai valer o troféu de maior crítico em dezembro de 2022.

A verdade (pelo menos na análise deste mero blogueiro), é que de um lado, até outro dia, Michelle era pró-Cameli, e chegou a ter pessoas próximas indicadas e nomeadas no governo, por sua influencia. E de outro, Jarude sonhava ser vice do progressista nas eleições desse ano, no caso de uma composição com o MDB.

Com a expectativa a cada dia mais longe de se concretizar, Emerson Jarude tem jogado para a plateia, assim como faz Bolsonaro em muitos de seus discursos. Deixa os seguidores falarem por ele. Noutra linha, também sonhando com a cadeira de Gladson Cameli, Michelle Melo dispara forte contra os alvos, na tentativa de influenciar mais dentro do PDT, e no cenário político.

O ano de 2022 começou, e é agora que vamos ver quem é quer “renovar” e ser “livre” na política... Só vestir a camisa e bater retrato é coisa da velha, da caduca política!