MANOBRA: Vereadores querem esvaziar a CPI do Transporte Coletivo de Rio Branco

MANOBRA: Vereadores querem esvaziar a CPI do Transporte Coletivo de Rio Branco

Ao menos três vereadores de Rio Branco membros da CPI do Transporte Coletivo, planejam esvaziar as sessão do colegiado na tentativa de enterrar os trabalhos comandados pela vereadora Michelle Melo (PDT). O presidente da Câmara Municipal, vereador N. Lima, está incomodado com as faltas dos membros da comissão de investigação, e convocou todos os titulares e suplentes para uma reunião urgente “coladinho” à sessão.

Como já comentou este aprendiz de blogueiro, a saga da CPI do Transporte Coletivo continua sem data para terminar, mais parada que água de açude, e, para completar, com debates mais fracos que caldo de piaba – e não é do vereador Francisco Piaba que estou falando, eu juro!

Com vereadores que não dão as caras na hora da CPI, restou para Fábio Araújo e Michelle Melo,M dar satisfações à população e à imprensa. A falta de compromisso dos vereadores é tanta, que até hoje o vereador Rutênio Sá (PP), nunca apareceu em sequer uma das sessões da CPI. Descaso total com o povo, com as investigações, com a própria CPI da qual faz parte.

“Essa CPI não vai dar em nada. Não vou perder meu tempo. Não mesmo!”, disse um titular da comissão. Outro parlamentar disparou: “Não tenho obrigação de vir Aquino terça pela tarde, até porque eu era suplente, ou sou. Ninguém sabe de nada mais”, alega. Já o terceiro, que pode ser homem ou mulher - fiquem na curiosidade, disparou: “Não venho nenhum dia sequer. Tenho mais o que fazer, essa CPI só serve de palanque para a Michelle e o Fábio”, murmurou.

A sessão desta terça-feira, dia 14, que ouviria o ex-prefeito Marcus Alexandre (PT), foi cancelada sem nova data para acontecer. Marcus é obrigado a depor porque foi convocado como testemunha das investigações.