Michelle Melo sonha com a cadeira ocupada por Gladson Cameli

Michelle Melo sonha com a cadeira ocupada por Gladson Cameli

A vereadora Michelle Melo, do PDT, não quer perder tempo em relação ao pleito eleitoral de 2022 e já decidiu colocar o nome dela para uma possível candidatura a governadora pelo partido de esquerda. Brizolista, Melo está há 11 meses como vereadora, mas sonha voar mais alto, tornando-se deputada estadual, federal ou até chefe do Palácio Rio Branco. Ainda não se decidiu!

Médica por formação, Michelle tem sido oposição ferrenha à gestão do prefeito Tião Bocalom, do PP, “batendo” na equipe do progressista em todas as áreas, e deixando claro que não está à venda. Apesar de estar vice-presidente da Câmara Municipal, Melo é nova na política, e ocupa um cargo público eletivo pela primeira vez.

Michelle tem na família ex-mandatários - os Santiago. A vereadora foi a mais votada nas eleições de 2020, obtendo 3,5 mil votos, e quer ampliar o feito, quem sabe, para o governo. Alguns membros da sigla pedetista não gostaram da colocação do nome da parlamentar.

“Mal chegou e já quer sentar na janela. Outro dia blefou que iria sair do partido e ir para o PSD, depois foi com o MDB, mas agora já quer se fortalecer dentro do partido”, argumentou um dos dirigentes do PDT, ao ser questionado sobre a manifestação de Melo.

Se conseguir emplacar a candidatura, poderá ser a primeira mulher candidata ao governo do Acre pelo PDT, e enfrentará nas urnas outra possível candidata de posicionamentos fortes: a deputada federal Mara Rocha (PSDB). Esta última inclusive já aparece nas pesquisas encomendadas por peritos ou instituições locais.

“Chegou 2022 e com ele posicionamentos. Me posicionei colocando meu nome à disposição do partido para pré-candidatura a Governo do Estado do Acre, a constituição nos garante o direito e a vontade de fazer dar certo me garante a coragem! Onde iremos, Deus já sabe!”, publicou Michelle Melo no Twitter.