Cabeças brancas do MDB promovem “arranca-rabo” para debater pré-candidatura de Jarude ao governo

Cabeças brancas do MDB promovem “arranca-rabo” para debater pré-candidatura de Jarude ao governo

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

Com direito a desfibrilador e secretária para uma possível chamada de uma ambulância do Samu, os cabeças brancas do MDB reuniram-se na manhã de terça-feira (15) na sede do partido e promoveram uma arranca-rabo sobre a pré-candidatura de Emerson Jarude ao governo do Acre.

Eles não querem deixar o MDB de fora dos debates sobre a montagem de chapas majoritárias para as eleições deste ano. A reunião contou com a presença do cacique Flaviano Melo, que de um lado da mesa observou as tesouradas, estocadas, gritos e até algumas gargalhadas dos dirigentes.

Os cabeças brancas estão divididos. Alguns declararam apoio à pré-candidatura Jarude, como foi o caso de Serjão. A declaração de apoio foi seguida de uma ironia de Chagas Romão: “Você vai deixar o Petecão de lado? Ou vai jogar o menino no fogo e apoiar o Petecão por baixo dos panos? 

Alguns foram prudentes e deixaram o questionamento se o MDB estaria preparado para uma campanha majoritária. Teve quem achasse que seria uma queimação de um nome com potencial político futuro. “Ele poderia sair para estadual e fazer um bom trabalho, depois disputa o governo”.

Um dos cabeças brancas propôs que Jarude visitasse o Estado de ponta a ponta, conversando com as pessoas em um tipo de “caravana da esperança”. “Não vejo que uma pré-candidatura do MDB atrapalhe ninguém. Ele pode apresentar seu nome, andar pelo Estado e decidir se será candidato”.

Já o ex-deputado João Correia, um emedebista convicto, disse que uma pré-candidatura de Jarude facilitará a negociação com Vagner e Jéssica Sales por uma vaga na chapa de Gladson Cameli. João destaca que o MDB não pode ser excluído e nem deve se excluir das definições eleitorais.

Meus três leitores ficaram curiosos sobre o que ficou definido, né? O certo é que nada ficou certo. Os cabeças brancas deixaram os acertos para um novo encontro regados a café preto e bolacha da Miragina, além de uma estrutura adequada para possíveis atendimentos de saúde. 

A reunião com toda executiva estadual foi marcada para a próxima segunda-feira.