Gabinete de Rocha vive semana agitada com visitas de “deputados aliados” de Gladson

Gabinete de Rocha vive semana agitada com visitas de “deputados aliados” de Gladson

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

Meninos, eu vi. Não estava presente, mas recebi fotos e prints.

O gabinete do vice-governador Major Rocha (PSL) viveu uma semana agitada após a divulgação de um áudio que circulou nos grupos de ‘zap zap’ onde uma suposta professora que inventou o “Supremo Tribunal de Justiça Federal” informava que o governador Gladson Cameli (Progressistas) seria afastado do cargo.

Alguns “deputados aliados” travaram o telefone do vice-governador com mensagens para saber como estava seu estado de saúde após o tratamento em São Paulo. Apesar de Rocha ter recebido alta médica há quase um mês.

Se espirrar saúde! Disse um animado deputado da base de governo a Major Rocha.

Segundo um assessor do vice, ele recebeu alguns e disse que outros deixaria para depois, citando um parlamentar “dedo-duro” que precisa aprender a se colocar.

Entre desejos de saúde eterna e pedidos para que Rocha não exagerar na comilança para não passar mal novamente, os visitantes ilustres se colocaram à disposição (desde que seus cargos sejam mantidos) para ajudar o vice, caso assuma a cadeira de chefe do executivo.

Segundo ainda o assessor de Rocha, as visitas foram recheadas de orações de deputados evangélicos, continência de admiradores de militares e o constante choro de um neném sempre insatisfeito, mas que deseja declarar apoio total a Rocha, desde que a mamadeira permaneça abastecida.

Nossa fonte disse ainda que Rocha está sempre com um pé atrás, já que esses “aliados”, com grande participação na estrutura do governo Gladson, estariam sinalizando desembarcar do governo progressista, mesmo antes de qualquer decisão judicial. “Como confiar em quem só quer manter espaços?”, teria questionado Rocha a seu assessor.

A política é dinâmica, meus três leitores.