Gladson Cameli mela a festa do emedebista Flaviano Melo

Gladson Cameli mela a festa do emedebista Flaviano Melo

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

O governo Gladson melou a festa do emedebista Flaviano Melo. Nem mesmo o fato de o ‘cacique’ do MDB ser aliado ferrenho da administração do progressista Cameli foi suficiente para impedir que o governo do Acre arruinasse os planos de Flaviano.

Estava tudo planejado. Flaviano acreditava que seu prestígio seria suficiente para garantir mais uma comemoração em grande estilo. O que ele não contava era com um decreto baixado pelo governador Gladson Cameli que acabou com sua festa.

Nos bastidores, Flaviano sempre foi visto como um dos políticos que causa ciumeira pelo espaço político conquistado na atual administração. Só que desta vez, Cameli jogou água no chopp do Flaviano e o surpreendeu com uma manobra.

O feriado de 17 de novembro, referente à assinatura do Tratado de Petrópolis, certidão de nascimento do Acre, mesma data de nascimento de Flaviano Melo, foi antecipado e os convidados para o guisado de carneiro na chácara do Pádua tiveram que trabalhar no dia do aniversário do guru do MDB.

Para a festa não ficar na tradicional bolacha Miragina com café, Pádua teve que correr ao supermercado para comprar um bolo e salgadinhos para comemorar o aniversário do Flaviano na sede do MDB. 

Diegão no jogo

A capacidade de articulação política e montagem de chapas de Diego Rodrigues entrou no radar dos partidos políticos. Ele é apontado como o responsável por duas campanhas vitoriosas e consecutivas de deputados federais.

A pré-candidatura de Grandidier

O novo chefe da Casa Civil do governo do Acre, Rômulo Grandidier poder ter que renunciar a sua pré-candidatura a uma cadeira na Aleac. Ele passa a tratar diretamente dos interesses dos deputados estaduais e não será bem-visto como concorrente.

O fator Moro no Podemos do Acre

A confirmação da candidatura de Sérgio Moro à Presidência de República deverá impactar no Podemos do Acre. Há a possibilidade de os líderes nacionais da legenda exigirem uma candidatura majoritária no Estado.