Mesmo se nada der certo poderemos exportar moqueca de peixe para o mundo

Mesmo se nada der certo poderemos exportar moqueca de peixe para o mundo

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

A solidão do frio exílio me fez voltar meus três leitores. Senti mais saudade de vocês quando começaram a circular as notícias das novas propostas de desenvolvimento para nosso querido Acre. Senti saudade de Tião Viana, o governador dos governadores, o homem que transformou o Acre na capital mundial da economia sustentável, modelo para os EUA, Alemanha, China, França, Peru, Itália, Israel, Bolívia, Vietnã, Coreia do Sul, Cuba, Rússia e Marte, além de referência para união europeia.

Chegou o momento de colher os frutos da administração de Tião Viana. Ele deixou uma estrutura que ‘exporta’ carne de frangos, porcos e peixes. Agora, com o projeto produzir para empregar do prefeito Tião Bocalom (PP) e a cooperação do governador Gladson Cameli (PP) tudo indica que teremos a mistura perfeita com a chegada da fabulosa indústria que processa tomates e pimentões. Só não me perguntem de onde sairão os tomates e pimentões que serão industrializados aqui em Rio Branco.

Prometem milhares de empregos. O que me faz lembrar uma promessa bem antiga de 40 mil empregos, mas deixa pra lá. O importante é que vamos agregar produtos para oferecer aos nossos compradores ‘gringos’. Dizem ainda que dentro de pouco mais de um ano estaremos comendo arroz produzido no Acre, olha que maravilha. Os ingredientes que faltavam para a fábrica de peixe do ex-governador Tião Viana chegam com a indústria de tomates e pimentões de Bocalom e Gladson.

Mesmo se nada der certo poderemos exportar moqueca de peixe para o mundo. Êta Acre porreta.

Marcus Alexandre fez pré-campanha para 2022 no horário eleitoral de Zen

chame

Pois é, pois é, Marcus Alexandre (PT) soltou o timão de sua balsa e segurou firme o timão da balsa de Daniel Zen (PT) por um bom motivo. A derrota petista era previsível, mas o horário eleitoral dedicado ao Partido dos Trabalhadores nas eleições municipais foi a principal vitrine de Chame Chame que deverá disputar o governo em 2022.

Marcus Alexandre não deixou os candidatos proporcionais pelo PT apresentarem suas propostas. Ele apresentava o candidato, falava de suas qualidades, destacava que o postulante ajudou sua administração como prefeito. Pediu o voto de legenda, olhou fixamente para as câmeras e sorriu como se fosse o candidato e não Zen.

Já Daniel Zen agiu como cabo eleitoral de Marcus Alexandre. Em toda propaganda o petista exaltava os feitos de seu companheiro à frente da prefeitura da Capital. Zen foi apenas um ator coadjuvante no seu próprio programa eleitoral e poderá ganhar o ‘Oscar’ na película de ‘O retorno de Chame Chame na terra de Galvez’.

Poe hoje é só. Volto amanhã.