Rocha diz que não vai renunciar e ameaça demitir nomeados de Gladson quando pegar a caneta

Rocha diz que não vai renunciar e ameaça demitir nomeados de Gladson quando pegar a caneta

“A caneta não é minha, mas posso demitir toda a petralhada e a família do Gladson quando ele viajar e eu assumir”, diz Rocha

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

Na briga de poder entre Gladson e Rocha sobrou até para este humilde blogueiro.

Mesmo com os pulmões infectados pela covid-19, respirando com dificuldades e demonstrando cansaço, o vice-governador ainda tem fôlego para questionar até mesmo nota de canto de página nos portais de notícias.

Um dos questionamentos foi de um parágrafo de uma matéria do Notícias da Hora. O repórter indagou os motivos de Rocha denunciar o governo e permanecer no conforto do cargo de vice.

O vice de Cameli não gostou e sapecou no meu ouvido: “Olha, Gordim, isso parece coisa de petista. Esse teu repórter é petista? Eu fui eleito. Não fiz nada de errado. Quem deve renunciar é quem está fazendo coisas erradas”.

Entre um cof cof e outro, Rocha disse que “muitas pessoas estão torcendo” para ele ser vencido pelo vírus. “Só que não vai ser dessa vez que vão se livrar de mim”.
Indignado, o vice-governador falou da demissão de seus indicados pelo governador Gladson. Ele reclamou que não tem mais como seu gabinete funcionar.

Parafraseando o Vampiro Brasileiro, personagem de Chico Anysio, o vice disse que sua “vingança sará maligna”, usando a linguagem de Bento Carneiro.

“A caneta não é minha, mas posso demitir toda a petralhada e a família do Gladson quando ele viajar e eu assumir”, disse Rocha antes de tossir um bocado.

Segundo o vice-governador, “há nepotismo no governo”. Esta será a próxima denúncia que ele pretende fazer com base na Súmula 13 que veda a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante. “Olha só, até o número da súmula é o do PT”, enfatiza Rocha.

“O governador tem parentes em todos os escalões. É nepotismo. É crime. Uma hora dessas eu assumo e vou demitir a petralhada começando pelo Moisés Diniz. Essa vai ser a verdadeira caneta azul que vai pegar no Moisés pra baixo. Depois vem a turma da família do Gladson. A caneta que vai nomear novamente é a vermelha”, dispara Rocha em meio a tosse.

Como sou um cachorro de raça pequena nesta história, eu apenas observo e relato a briga de cachorros grandes. Um deles com presas postiças de vampiro brasileiro.

Até a próxima, meus três leitores.