Muita goma e pouca grana

Muita goma e pouca grana

Quantos políticos do Acre são necessários, em uma comitiva à Brasília, para que o Governo Bolsonaro libere dinheiro para a recuperação periódica da BR-364?

Creio que muitos! Porque parece que 1 governador, 2 senadores, 4 prefeitos, 3 deputados federais e 8 deputados estaduais não bastaram. Tudo o que conseguiram foi somente a "promessa" de liberação de R$ 30 milhões, valor irrisório para o tamanho da demanda, pois não é suficiente para recuperar nem 50km, de um total de 600km.

Se todos os 8 deputados federais e 3 senadores destinassem apenas R$ 3 dos R$ 24 milhões de que cada um dispõe em emendas parlamentares, daria mais dinheiro do que essa merreca que o Governo Federal prometeu liberar. E eu nem estou considerando as tais emendas extra-orçamentárias, do chamado orçamento paralelo ou secreto.

O fato é que esse verdadeiro trem da alegria em Brasília se deu muito mais por conta de uma agenda eleitoral, em virtude da qual os aliados de Gladson e Bolsonaro foram tentar resolver problemas internos dos seus respectivos partidos, em reuniões e conchavos diversos. A reunião com Ciro Nogueira foi só um pretexto para justificar as passagens e diárias pagas com recursos públicos. A verdade é tanta que o resultado do encontro com o Ministro de Estado-Chefe da Casa Civil e com o diretor-presidente do DNIT taí: simplesmente risível.

Enquanto para a BR-364 só tem 30 dinheiros, para a Santa Casa de Misericórdia, um hospital particular, serão liberados R$ 126 milhões. O autor dessa proeza? Senador Márcio Bittar.

Tem ou não tem mutreta nessa história?

*Daniel Zen é doutorando em Direito (UnB). Mestre em Direito, com concentração na área de Relações Internacionais (UFSC). Professor Auxiliar, Nível 1 (licenciado), do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas (CCJSA) da Universidade Federal do Acre (UFAC). Contrabaixista da banda de rock Filomedusa. Colunista do portal de jornalismo colaborativo Mídia Ninja. Deputado Estadual, em segundo mandato, pelo PT/AC. E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..