Osmir Lima, Grão-Mestre da Maçonaria, fala sobre os 200 anos da instituição durante o Conversa Franca

Osmir Lima, Grão-Mestre da Maçonaria, fala sobre os 200 anos da instituição durante o Conversa Franca

O Grão-Mestre da Maçonaria, Osmir Lima Filho, pertencente ao grau 33, e membro mais antigo do Grande Oriente do Brasil no estado do Acre, com 50 anos de loja, foi o convidado do jornalista Willamis França para falar sobre os 200 anos da instituição, que será comemorado em 17 de junho deste ano.

Osmir Lima, que também foi deputado federal constituinte, destacou a importância da Maçonaria em grandes eventos da história do Brasil. Ele citou o primeiro Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil, José Bonifácio de Andrada e Silva, que em 1822 comandou os maçons da época para o papel decisivo na Independência do Brasil.

“O Dia do Fico, como você me perguntou, é o dia em que a Corte portuguesa queria que Dom Pedro voltasse a Portugal, e voltando a Portugal ele acabaria com um reinado aqui no Brasil e o Brasil passaria a ser novamente uma colônia de Portugal. E os maçons, comandados em 1822 tendo como primeiro Grão-Mestre Jose Bonifácio, eles acharam que seria um desastre a ida de Dom Pedro acabando com a monarquia no Brasil. Então, eles fizeram um apelo junto também com a Igreja, para que Dom Pedro não fosse para Portugal, ficasse aqui no Brasil e proclamar a nossa Independência. Ele sendo o imperador, então ele proclamou, e foi quando ele disse, "Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto! Digam ao povo que fico!”

O Grão-Mestre comentou sobre lendas e mitos que cercam a entidade.

Acompanhem a esse bate-papo através do nosso canal do YouTube: