17 dias antes de morrer, Nego Bau teve o dedo decepado com facão por homem que se dizia vítima de tentativa de furto, mostra vídeo

17 dias antes de morrer, Nego Bau teve o dedo decepado com facão por homem que se dizia vítima de tentativa de furto, mostra vídeo

Quando deu entrada no Pronto-socorro no dia 30 de dezembro do ano passado, Renan Souza, 43, o Nego Bau, que morreria 16 dias após sua internação na unidade, chegou com um dedo decepado. Durante o resgate feito pelo Samu surgiu a informação de que Bau teria apanhado de flanelinhas no Terminal Urbano, porém um vídeo enviado ao Notícias da Hora neste sábado (5) mostra que Bau teve o dedo polegar da mão direita cortado com um terçado por um homem supostamente vítima de tentativa de furto. Renan teria entrado na casa do homem, conforme mostram as imagens, durante a madrugada. Há uma sequência de tortura psicológica.

Após decepar o dedo de Bau, o homem diz: “Pega o pedaço do teu dedo aqui, ó. Tá aí, pega aí. Agora mostra aí. De quem é o dedo?”, pergunta. “É do Renan”, responde Nego Bau. “Por que esse dedo saiu fora da tua mão, por que foi?”, continua perguntando. “Por que fez maldade... Não vai fazer nunca”, diz Bau.

“Por que tu entrou onde?”, indaga outra vez. Renan diz: “Na sua casa, na sua residência”.

“Agora faz o seguinte: ‘vai embora, bicho’”, diz o homem.

Nego Bau morreu vítima de uma parada cardíaca no dia 15 de janeiro no Pronto-socorro. A morte dele comoveu as redes sociais e ecoou até no Palácio Rio Branco. O governador Gladson Cameli chegou a emitir nota de pesar.

Bau foi homenageado por meio de textos, fotos e vídeos por personalidades, políticos e anônimos.