Após matar a própria tia em Feijó, adolescente escreve bilhete dizendo: “Eu estive aqui”

Após matar a própria tia em Feijó, adolescente escreve bilhete dizendo: “Eu estive aqui”

A adolescente de 14 anos que matou a própria tia, Maria Antonieta de Souza Abreu (38), com duas facadas ontem à noite em Feijó, no interior do Acre, relatou à Polícia Militar que não gostava da mulher porque ela a controlava e a proibia de sair de casa.

A adolescente estava sob os cuidados de Antonieta há alguns dias a pedido da mãe, que estava fora da cidade.

O ato foi completamente planejado. Primeiro a menor tentou matar um primo, um adolescente de 14 anos. Ela não conseguiu, chegou a brigar com ele dentro de casa e, com a faca que matou sua tia, o obrigou a entrar em um dos quartos e o trancou.

O adolescente, filho da vítima, afirma que ouviu quando sua mãe pediu a sua prima que não a matasse. Minutos após os gritos houve silêncio.

Na cozinha da residência onde estava o corpo de Maria Antonieta, policiais encontraram a faca suja de sangue e na sala um bilhete escrito: “Eu estive aqui”. A adolescente afirmou que a frase foi escrita por ela.

A família da menor informou que ela vem sofrendo com um quadro depressivo, inclusive já tentou suicídio algumas vezes e atualmente toma remédios controlados.