Playstation é encontrado em cela de policial penal preso no Acre acusado de matar picolezeiro

Playstation é encontrado em cela de policial penal preso no Acre acusado de matar picolezeiro

Um celular e até um Playstation 2 foram encontrados na cela do policial penal Alessandro Rosas Lopes, preso na UP4, a Papudinha em Rio Branco, acusado de matar o vendedor de picolé Gilcimar Silva Honorato, no dia 12 de dezembro de 2020.

O vídeo game e o smartphone foram apreendidos durante uma inspeção do Iapen na unidade. Ao Notícias da Hora, o diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária, Arlenilson Cunha, afirmou que um processo administrativo será aberto para investigar como os aparelhos foram parar na cela.

O processo será encaminhado à Vara de Execuções Penais para a tomada de medidas de acordo com o que prevê a lei.

“O rito é abrir um processo administrativo e uma investigação para saber como esse vídeo game, que, aliás, é um aparelho grande
chegou até a ele. Ele vai sofrer o que prevê decreto 7880. Vai responder como preso, pois não poderia estar com esse material. Como medida preventiva ele será transferido para a unidade Antônio Amaro Alves para isolamento cautelar.”

A eventual facilitação por parte de policiais penais que trabalham na unidade para a entrada dos aparelhos na cela também está em apuração, informou o presidente do Iapen.

Cumprem prisão na UP4 presos aptos ao trabalho e agentes da Segurança Pública acusados ou condenados de algum crime.

WhatsApp Image 2022 01 26 at 17.16.49