Gehlen quer caça aos falsos aliados com cargo no governo que não defendem Cameli

Gehlen quer caça aos falsos aliados com cargo no governo que não defendem Cameli

O deputado estadual Gehlen Diniz (PP), colega de partido de Gladson Cameli, cobrou durante solenidade no ISE de Sena Madureira na tarde desta quinta-feira (27) posicionamento do governador contra pessoas que têm cargo comissionado no Estado mas que se omitem na defesa ao governo e até se comportam como se fossem oposição a atual gestão.

Gehlen quer que o próprio chefe do Palácio Rio Branco separe aliados de adversários que têm cargo na estrutura administrativa do governo. O parlamentar afirmou que se não houver uma ação mais dura nesse sentido o governador vai enfrentar muitas dificuldades durante as eleições.

“Os adversários fazem críticas e nós ficamos de braços cruzados. Nós temos que contar com nós mesmos no combate às mentiras e às fakes news”, pediu.

Na solenidade, Gehlen cutucou Mazinho Serafim chamando-o de “desequilibrado” ao relembrar que o prefeito de Sena Madureira mentiu em uma rádio ao dizer que o governo do Acre não “doou” sequer um litro de óleo para o Município.

“Se botar combustível é roubado”, disse o deputado estadual ao relembrar a operação da Polícia Civil que resultou na prisão de um secretário municipal por suposto desvio de combustível da prefeitura.

Ainda ao comentar a veiculação de reportagens da Operação Ptolomeu na imprensa nacional, Gehlen avaliou que as matérias são “encomendadas”.