Lulista Jorge Viana vai enfrentar Gladson para voltar à cena, diz O Antagonista

Lulista Jorge Viana vai enfrentar Gladson para voltar à cena, diz O Antagonista

Durante as eleições para os governos estaduais deste ano, a polarização Lula x Bolsonaro deve ser reproduzida em pelo menos sete estados. São eles: Rio Grande do Sul, São Paulo, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Sergipe e Acre.

Em São Paulo, o ex-ministro Fernando Haddad (PT) pode enfrentar o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. A candidatura de Freitas é incentivada por Bolsonaro; a de Haddad ainda depende de arranjos entre o PT e o PSB.

No Rio Grande do Sul, Bolsonaro deve ter dois palanques: o do ministro de Trabalho, Onyx Lorenzoni (DEM), e o do senador Luís Carlos Henize (PP). O candidato petista será o deputado estadual petista Edegar Pretto.

Na Bahia, o ministro João Roma (Republicanos), da Cidadania, vai entrar na disputa contra o senador petista Jaques Wagner.

Em Pernambuco, o palanque bolsonarista deve ser representado pela deputada estadual Clarissa Tércio (PSC), que poderá enfrentar o senador Humberto Costa (PT).

Na Paraíba, o ex-vice-governador petista Luciano Cartaxo deve enfrentar ou o radialista Nilvan Ferreira (PTB) ou o policial militar Cabo Gilberto (PL).

Ainda no Nordeste, a polarização deve ser reproduzida também em Sergipe: o senador Rogério Carvalho (PT) está na disputa pelo governo estadual contra deputado federal Laércio Oliveira (PP).

No Acre, o ex-senador Jorge Viana (PT) tentará voltar à cena política, enfrentando o atual governador bolsonarista Gladson Cameli (PP).