Presidentes do Brasil e Peru vão assinar acordo comercial, e Gladson vê “novos mercados” para o Acre

Presidentes do Brasil e Peru vão assinar acordo comercial, e Gladson vê “novos mercados” para o Acre

Os presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e do Peru, Pedro Castillo, assinam no dia 3 de fevereiro um acordo comercial entre os dois países que vai resultar na desburocratização de exportação e importação de produtos. Para o governador Gladson Cameli o acordo é uma enorme oportunidade para o Acre, que é a porta de entrada e saída para o Peru por meio da rodovia transoceânica.

“Isso é bom porque vai abrir novos mercados e facilitar a nossa produção e exportação, mas também porque tudo que for exportado vai gerar desenvolvimento, renda e é claro mais empregos aqui no nosso estado”, disse o governador do Acre em um vídeo publicado nas redes sociais.

Cameli citou a ponte do rio Madeira, inaugurada ano passado pelo presidente Jair Bolsonaro, e o anel viário de Brasileia e Epitaciolândia que está em construção e integra o eixo rodoviário da Estrada do Pacífico.

O governador aproveitou para dizer no vídeo que iniciou uma agenda de visitas convidando as grandes empresas do país a se instalarem no estado. Ele citou o Grupo Fasa, da cidade de Cruzeiro do Sul (RS), que vai se instalar no Acre e gerar 150 empregos. Há 35 anos no mercado, o empreendimento, que conta com 14 fábricas em vários estados do Brasil, está entre os maiores do país no segmento de reciclagem de subprodutos de origem animal e combustíveis renováveis.

“Pela primeira vez na história subimos um posição no ranking dos estados. Colhemos uma safra recorde de grãos e eu pessoalmente tenho ido às grandes fábricas do país para convidá-las a investir aqui no nosso estado”, conclui.